Adidas processa Rafinha por usar chuteiras Mizuno

O meio-campista brasileiro Rafinha foi processado pela Adidas após o jogador utilizar chuteiras da Mizuno totalmente pretas em algumas partidas em 2018.

O advogado da Adidas, Dolf Segaar, disse que o caso está sendo tratado em um tribunal de Amsterdã, pois “a sede da Adidas com quem Rafinha assinou um contrato é baseada na capital holandesa”. A empresa alemã está exigindo que ele pague quase £ 90 mil (R$ 450 mil) por cada dia que ele se recusa a usar as chuteiras das três listras.

Adidas processa Rafinha por usar chuteiras Mizuno

Rafinha fechou acordo com a Adidas holandesa em 2013, válido até junho de 2018. No entanto, a marca argumenta que o jogador não respondeu a um pedido de extensão do contrato feito neste verão, e por isso o patrocínio teria sido renovado automaticamente até março de 2023.

O brasileiro acredita que o patrocínio da Adidas expirou e por isso usa chuteiras Mizuno. De acordo com a mídia local, Rafinha optou por calçar modelos totalmente pretos para que eles não se destaquem enquanto a batalha judicial com a antiga patrocinadora está em andamento.

Os juízes da corte de Amsterdã vão decidir no dia 18 de dezembro.

O que achou da Adidas processar Rafinha por calçar chuteiras da Mizuno?