Fellaini x New Balance

Em novembro do ano passado, mostramos aqui no Chuteiras do Futebol, que o belga Marouane Fellaini entrou com uma ação contra a New Balance pedindo indenização de 2 milhões de libras por motivos de “perda de emprego”, “inconveniência” e “impacto na performance”.

O jogador alegava que as chuteiras da marca eram as responsáveis por seu baixo desempenho, já que machucavam seus pés e ainda colaboravam para lesões. Ele ainda afirmou que antes de todas as partidas, o roupeiro tinha que fazer um trabalho específico para alargar as chuteiras antes dos jogos.

Outro motivo alegado na ação é de que a New Balance copiava os modelos lançados pela concorrente Nike.

Semana passada, o The Telegraph atualizou o caso, e passado sete meses, uma juíza da Suprema Corte rejeitou o processo movido pelo jogador do Manchester United, afirmando que as provas entregues pelo jogador e seu staff, são de um período em que o contrato dele com a New Balance era inválido, o que significava que na época que ele reclamou de sua queda de desempenho devido às chuteiras, ele não precisaria por contrato usá-las.

Ian Mill, da New Balance, sustentou que não havia “motivos razoáveis” para afirmar que um contrato válido estava em vigor, já que o acordo da marca com Marouane Fellaini havia expirado em setembro de 2016 e desde então, o jogador não havia assinado nenhuma renovação de vínculo com a marca.

Apesar disso, a juíza reconheceu que ambos os lados continuaram se comunicando após o término do contrato, como se ele ainda estivesse em vigor, e citou inclusive e-mails do jogador alegando que pararia de utilizar as chuteiras devido às dores que elas causavam a ele.

No entanto, em dezembro de 2016, o próprio belga enviou um comunicado à marca, dizendo que não usaria mais as chuteiras até que houvesse a renovação de contrato, logo a juíza considerou este fato significativo contra o pedido jogador, já que o mesmo admitia que ele não tinha mais vínculos com a New Balance.

Desta forma, o pedido de Fellaini foi negado, já que não houve quebra de contrato. Todavia, o mesmo afirmou que iria recorrer da sentença desfavorável.

O que achou do caso Fellaini x New Balance? Acham que o jogador belga tem razão?